Fundamentais para a compreensão de parte importante da história do Brasil, Minas Gerais e Belo Horizonte sempre mereceram o olhar atento e sensível de especialistas de várias áreas do pensamento. Ao longo do tempo, diversas gerações de intelectuais dedicaram o melhor de sua inteligência a esses territórios, o que resultou em um valioso repertório que o presente livro pretende atualizar e enriquecer.

A obra que ora se oferece ao exame do leitor é fruto de dois seminários organizados no âmbito do Instituto Cultural do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, o BDMG Cultural. Com curadoria de Eliana Dutra, o evento sobre Belo Horizonte se realizou em dezembro de 2017. O que versou sobre Minas Gerais, com curadoria de Caio Boschi, teve lugar em maio de 2018. Os referidos acontecimentos reafirmaram o compromisso do Instituto com a produção do conhecimento e da reflexão, fator indispensável ao avanço da consciência crítica e da consequente vontade de interferir positivamente na realidade. Recebidos com entusiasmo, os eventos contribuíram para ampliar ainda mais a respeitabilidade da instituição, reforçando seus laços afetivos com a sociedade mineira.

Assim, o BDMG Cultural completa trinta anos com muitos motivos para celebrar. Criado em 1988 para fomentar a arte e a cultura de Minas Gerais e beneficiado pela ação de gestores responsáveis, ele soube atravessar três décadas apostando nos talentos da terra e a eles ofertando as condições adequadas para florescer e prosperar. Vigoroso na implementação de importantes programas de apoio à música, ao teatro, à dança, ao circo, ao cinema e às artes visuais, foi capaz de conquistar o reconhecimento de todos e a credibilidade para continuar cumprindo a missão para a qual foi fundado.

Firme na crença de que a Cultura é um dos elementos decisivos para o desenvolvimento econômico e social, o BDMG Cultural assim seguirá, por outras tantas décadas, aliado, parceiro e amigo de todas as horas dos artistas do estado.